Dismorfia corporal: será que você sofre desse mal?

by
Tempo de Leitura: 3 minutos

A dismorfia corporal tem afetado cada vez mais mulheres no Brasil e no mundo. Com as redes sociais, esse mal tem ganhado proporções cada vez maiores. Pensando na saúde mental e no bem-estar das minhas MODAB Lovers, preparei esse post com todas as informações sobre a dismorfia corporal, para te ajudar a se libertar e passar longe desse tipo de transtorno! Vamos juntas saber tudo sobre o assunto? Então, vem comigo!

O que é dismorfia corporal?

A dismorfia corporal é um transtorno psicológico que consiste na preocupação extrema com a imagem corporal e estética, fazendo com que a pessoa supervalorize detalhes físicos considerados por ela mesma como “imperfeições”.

Com isso, a autoestima de muitas mulheres é impactada de forma negativa, afetando o amor-próprio e o senso de merecimento em relação a diversas áreas da vida: relacionamentos, vida pessoal, trabalho, etc.

Por fim, em casos muitos graves, a mulher se torna cada vez mais sozinha, evitando o convívio social de maneira extrema. Por isso, a maioria delas acaba entrando em depressão, desenvolvem Síndrome do Pânico e entram em frequentes crises de ansiedade.

Como saber se tenho dismorfia corporal?

Bem, os sintomas da dismorfia corporal podem ser diversos, e variam de acordo com cada caso. Profissionais da área da saúde, como psicólogos e psiquiatras, são os mais indicados para diagnosticar, se você tem algum tipo de transtorno psicológico. Entretanto, de maneira geral, os sintomas mais comuns da dismorfia corporal são:

  • Baixa-autoestima;
  • Estar sempre se olhando no espelho para encontrar algum “defeitinho”
  • Evitar olhar em fotografias porque se sente incomodada com seu corpo;
  • Se comparar demais com outras mulheres;
  • Nunca estar contente com a sua forma física e desejar ter um corpo totalmente diferente do seu;
  • Se sentir culpada pelo seu biótipo;
  • Evitar usar roupas que mostrem o seu corpo por vergonha;
  • Deixar de conhecer outras pessoas por não se achar bonita o suficiente.

Quais são as consequências?

A dismorfia corporal pode causar diversos males, tanto no nosso corpo físico quanto nas nossas emoções e pensamentos. Afinal, diversos transtornos alimentares, como a anorexia e a bulimia são comuns em mulheres que possuem dismorfia e são insatisfeitas com o peso.

Além disso, a perda da massa magra também implica em uma má qualidade muscular, visto que muitas acabam entrando em dietas super restritivas. E, com isso, não há ingestão suficiente de nutrientes para garantir a saúde orgânica do corpo como um todo.

Por fim, o sistema imunológico vai ficando comprometido, assim como sistema endócrino, o digestivo e o muscular. Tudo isso vai gerando um efeito dominó, até que nos encontramos doentes e debilitadas como um todo.

Como fugir de vez da dismorfia corporal?

As causas da dismorfia corporal ainda são desconhecidas e podem variar em cada caso: algumas estão ligadas a transtornos psicológicos. Outras, são influenciadas por fatores genéticos e, principalmente, sociais (convívio com outras pessoas, redes sociais, influência da mídia, entre outras variáveis).

Dessa maneira, algumas dicas são essenciais para que você não caia nessa cilada:

  • Esqueça as comparações, principalmente, nas redes socais. Afinal, a vida real não tem fotoshop ou filtro. Ame a sua própria realidade!
  • Valorize suas qualidades e potencialidades. A beleza que mais importa está dentro do seu coração e não sob a sua pele.
  • Se ame, e procure ajuda se você tem dificuldades em sair dessa situação. Conte com profissionais para te orientar, sua família, amigos, companheiro e pessoas que te amam.

Gostaram das dicas, minhas amadas? Então, não deixe de compartilhar esse post no grupo das amigas e nas redes sociais para que cada vez mais mulheres possam ficar longe da dismorfia corporal. Afinal, juntas somos sempre mais fortes! Um super beijo e até a próxima!

Ainda sem comentários

O que achou desta dica?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *